domingo, 29 de novembro de 2015

domingo, 22 de novembro de 2015

Assembleia Geral da ADCAP














Participamos, no dia 21/11, da assembleia geral da ADCAP, em Brasília/DF.

Na oportunidade, pudemos debater inúmeros temas com nossos colegas e prestar contas de nossa atuação no conselho de administração dos Correios.

Na foto, ao lado do conselheiro Angelo Donga, do Conselho Fiscal do POSTALIS.

Na CPI dos Fundos de Pensão

No último dia 09/11, fomos entrevistados pela TV Câmara, para o programa "Diga lá!".

A entrevista pode ser assistida a partir do seguinte link.

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

domingo, 15 de novembro de 2015

Visita e Carta ao Presidente

Na última semana, encaminhamos uma Carta ao Presidente, que pode ser lida no seguinte link e também ao final desta mensagem.
Além da carta, tivemos oportunidade de conversar pessoalmente com o novo Presidente da Empresa, Giovanni Queiroz, na sexta-feira (13/11). No contato informal com o Presidente, pudemos debater com ele diversas questões e apresentar-lhe nossa opinião.
Esperamos que o Presidente consiga enfrentar bem as questões mais emergentes que afetam a vida da Empresa e que o preocupam, para que os Correios possam, sob seu comando, retomar em breve a trajetória de desenvolvimento que todos almejamos.
.......................................................

Carta ao Presidente

Brasília, 11 de novembro de 2015

Senhor Presidente,

Os Correios o recebem hoje com grande expectativa e também com muitas esperanças.

Há muito a fazer para equilibrar as finanças da Empresa e sua experiência no trato do tema orçamento será valiosa. Precisamos afastar o fantasma da dependência financeira do Tesouro Nacional, que nos preocupa e por certo inviabilizaria o futuro dos Correios.

A Empresa tem bons fundamentos, uma infraestrutura consolidada e um corpo de trabalhadores comprometido e competente.

Precisamos de um bom maestro, que saiba reconhecer esse quadro, fazer boas escolhas de seus auxiliares e valorizar adequadamente seu time.

Precisamos de um líder que nos inspire, com respeito e valorização das pessoas e com disposição de tomar as decisões que o presente exige e que o futuro aponta.

Precisamos de um líder que acredite em nosso trabalho coletivo e que defenda os interesses da Empresa em todos os fóruns, assegurando que fatores externos à organização não a comprometam e não a impeçam de bem atender a sociedade.

Precisamos de um líder que se disponha a rever decisões equivocadas do passado e a retomar as iniciativas de sucesso que alçaram a Empresa a elevados patamares de excelência e reconhecimento.

Precisamos de um líder que saiba com clareza que seu sucesso à frente dos Correios depende essencialmente de saber lidar bem e valorizar os 120 mil trabalhadores que integram a Empresa e que levam diariamente o serviço postal aos brasileiros espalhados por todo o Brasil.

Esperamos, sinceramente, que o senhor seja este líder, que escreverá um capítulo novo e promissor na vida dos Correios e que muito nos orgulhará.

Sucesso e conte com a dedicação e competência dos trabalhadores dos Correios!

Atenciosamente,

Marcos César Alves Silva
Representante dos Trabalhadores no
Conselho de Administração

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Resolução CGPC nº 26/2008 - votação no CNPC

Na próxima terça-feira (17/11), serão votadas no Conselho Nacional de Previdência Complementar - CNPC as alterações na Resolução CGPC nº 26/2008. A notícia foi divulgada hoje à tarde (10/11) pelo Presidente da CPI dos Fundos de Pensão, Efraim Filho.
Se forem aprovadas e implantadas ainda em 2015 as alterações propostas por entidades como a Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar - ABRAPP e a Associação Nacional dos Participantes de Fundos de Pensão - ANAPAR, o plano de equacionamento do déficit do POSTALIS já será elaborado com as novas premissas.
O POSTALIS ainda não calculou o impacto que haveria no valor a ser equacionado caso as mudanças ocorram, mas a expectativa é de que esse valor seja reduzido, da mesma forma que as contribuições adicionais.
Vamos acompanhando o assunto.

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Posse de novos conselheiros no Conselho de Administração


POSSE

Ministro assume Conselho de Administração dos Correios

Criado em Sexta, 06 Novembro 2015 11:18 |Última atualização em Sexta, 06 Novembro 2015 17:04
Colegiado também passa a ser composto pelo chefe de gabinete do ministério
Conselho Correios
Brasília, 6/11/2015 - O ministro das Comunicações, André Figueiredo, assumiu ontem (5) a presidência do Conselho de Administração dos Correios. A reunião ordinária, realizada na sede da estatal, em Brasília, também efetivou a posse do chefe de gabinete do ministério, Adroaldo da Cunha Portal, no colegiado, que é composto por sete membros.
Compete ao Conselho zelar pela continuidade dos serviços da empresa, observados os índices de confiabilidade, qualidade, eficiência e outros requisitos fixados pelo Ministério das Comunicações; pela transparência, eficácia e legalidade da gestão; pela proteção e valorização do patrimônio dos Correios e pela maximização do retorno do investimento.
LINK DA MATÉRIA NO SITE DO MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Corte de remuneração - apenas para a Diretoria Executiva

Em função de inúmeros questionamentos e de boatos improcedentes que tem circulado, informo aos colegas que a decisão tomada pelo Conselho de Administração da Empresa na reunião do dia 05/11, de corte dos salários da Diretoria Executiva, se restringe especificamente aos salários do Presidente, dos Vice-Presidentes, é temporária e tem objetivos claros, como mencionado em postagens anteriores aqui no blog. 
A medida não alcança, portanto, a remuneração dos demais trabalhadores.  

Ainda sobre o corte na remuneração de dirigentes

No momento em que o Conselho de Administração toma a decisão de reduzir temporariamente a remuneração da Diretoria Executiva, penso ser importante registrar alguns pontos de minha opinião pessoal a respeito desse tema:

1. Os salários pagos aos dirigentes dos Correios não estavam fora de patamares praticados em outras estatais similares e nem destoantes da responsabilidade exigida pelos cargos.

2. Todo trabalhador assalariado deveria ter assegurada, por sua empregadora, a recomposição periódica de seu salário. Esta premissa vale para qualquer trabalhador, independentemente de cargo ou função exercida, ou seja, do Carteiro ao Presidente da Empresa. Qualquer decisão diferente disso deve ser contextualizada, para que se compreenda sua razão.

3. Em momentos de crise, como o atual para os Correios, a adoção de medidas como esta de redução temporária dos salários da alta gestão são tomadas não só para já diminuir a despesa, mas também para sinalizar a gravidade da situação e a necessidade de todos se engajarem na busca da solução. Os Correios precisarão adotar doravante inúmeras medidas de gestão para voltar ao equilíbrio e, depois, a produzir resultados econômicos positivos, pois a alternativa existente, que seria passar a depender do Tesouro Nacional, não deve, em minha opinião, ser sequer cogitada, haja vista as imensas e prioritárias demandas de recursos para áreas típicas de atuação do Estado, como Saúde, Educação e Segurança. A medida adotada, de redução temporária da remuneração da Diretoria Executiva, se insere, portanto, nesse contexto.

Espero, portanto, que o engajamento de todos nesse esforço de melhoria de resultados permita que a Empresa alcance o equilíbrio e lucratividade positiva o quanto antes, afastando o fantasma da dependência de recursos do Tesouro Nacional, com todas as nefastas consequências que a acompanhariam. 

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Remuneração de dirigentes

Como não mencionei na mensagem enviada hoje à noite (05/11) aos colegas a decisão de redução da remuneração dos dirigentes, reproduzo abaixo matéria que traz a notícia.
As remunerações dos dirigentes serão temporariamente reduzidas e limitadas aos valores praticados para a remuneração da Presidente da República, no caso do Presidente da Empresa, e dos Ministros de Estado, no caso dos Vice-Presidentes.
A Empresa divulgará mais detalhes nos informativos internos.

............................................................

http://blogs.oglobo.globo.com/ancelmo/post/salarios-do-alto-escalao-dos-correios-serao-reduzidos-em-mais-de-30.html

Salários do alto escalão dos Correios serão reduzidos em mais de 30%

POR DANIEL BRUNET
André Figueiredo, ministro das Comunicações
Logo após tomar posse, hoje, como presidente do Conselho de Administração dos Correios, o ministro das Comunicações, André Figueiredo (foto), propôs, e obteve aprovação unânime dos conselheiros, a redução em mais de 30% dos salários do presidente e dos oito vice-presidentes da estatal. Com isso, a economia mensal será de mais de R$ 110 mil.
Os valores serão reduzidos ao teto do salário da presidente Dilma, que é de R$ 27.841,23.
Antes desta decisão, o presidente dos Correios ganhava R$ 46 mil por mês. E os vice-presidentes, R$ 40 mil.