segunda-feira, 3 de junho de 2013

Plano de Aposentadoria Incentivada


Nestas duas semanas, recebemos diversos e-mails de colegas indagando sobre a existência na ECT de planos de incentivo à aposentadoria. Em função disso, procuramos saber junto às áreas da Empresa a atual situação desse assunto. 

Constatamos que há estudos já desenvolvidos e em desenvolvimento sobre o tema, mas não decisões tomadas a respeito nem posições inflexíveis firmadas. 
Pensamos que o tema é importante pelo impacto positivo que pode ter na vida de muitos trabalhadores e também nos resultados da Empresa e essa foi a posição que expressamos em todos os contatos havidos com nossos colegas da Administração Central.

119 comentários:

  1. Sabemos que o mercado tem exigido cada vez mais das empresas um maior dinamismo, custos enxutos e gestão equilibrada. A capacidade de competir e se manterem vivos e em estado de progresso impõe que os Correios se reinventem, racionalize e redua seus métodos e custos de produção, modernize sua forma de gerir e se rejuvenesça para acompanhar as gerações que já estão no mercado de consumo e as que estão se formando sob a égide do mundo virtual. A reinvenção dos Correios e a reinauguração de um novo modelo de empresa recomenda uma renovação responsável de seus quadros, respeitando os que construíram o seu passado e apostando no futuro. A oportunidade da implementação de um plano de desligamento incentivado dos aposentados é de grande valia e premia tanto o trabalho e a memória, quanto abre espaço para as novas gerações de trabalhadores. Acredito que a economia seja brutal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos César, gostaria de parabenizar a sua gestão e iniciativa como membro do Conselho de Administração da ECT que elegemos, mantendo-nos informados e defendendo os nossos interesses e da ECT. Valeu o VOTO!!!!

      Excluir
    2. A ECT precisa definir urgente o Programa de Demissão Programada. Há milhares de aposentados que estão a espera de um desligamento digno, sem contar que a ECT vai diminuir os gastos com FGTS, INSS, Postal Prev entre outros e poderá se programar com concurso público semestral de acordo com os cargos e funções que estarão inscritos para adesão ao PDP. Com o PDP (Programa de Demissão Programada) a ECT terá um diagnóstico de quem aderiu e quem contratar, evitando os problemas ocorridos com os PDV e PDI anteriores. Contamos com o conselho de Administração da ECT para acelerar este programa e acabar com tantas desconfianças e disse-me-disse que acontecem nos corredores da empresa. Parabéns pelo BLOG e pelas informações para que os empregados possam estar sempre informados do que está e pode acontecer.

      Excluir
  2. vao aprovar o pdv quando nao tiver mais quem contratar? e ficar mais alguns anos sem concurso?

    ResponderExcluir
  3. Desta vez, se deverá ter o cuidado de haver possibilidade de reposição do quadro de pessoal. Não dá para repetir erros do passado que tanto impacto tiveram na qualidade operacional. Precisa ser um plano bem planejado e bem executado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos O que a empresa precisa é ter um programa permente de desligamento ao invés de ter um PDV hoje outro amanhã. Quem saiu em 2008 levou os incentivos do desligamento. Quem saiu em 2009, 2010, 2011, 2012 e 2013 saiu sem nada. É preciso ter algo que contemple todos os empregados e seja benéfico para a empresa.

      Excluir
    2. Concordo com isso! Assim, não restariam tantas dúvidas: os empregados poderiam planejar seu desligamento na época mais adequada, as gerências poderiam planejar suas operações pós-desligamentos, e a empresa incluiria em seu provisionamento anual e nos planos de reposição de pessoal.

      Excluir
    3. mais tem previsao de quando ira acontecer?

      Excluir
    4. Recebi a seguinte mensagem anônima que, acidentalmente apaguei antes de publicar:
      "mais uma empresa "chutando" o trabalhador- quanto mais tempo ele fica lá, maior o desprezo!"
      Não creio que a situação seja essa. Penso que é um tema para o qual a Empresa precisa definir e implantar uma estratégia geral e considero que o cenário vai se agravando, à medida em que vai crescendo a quantidade de trabalhadores aposentados e que continuam trabalhando na Empresa. A situação profissional desses trabalhadores é bem diversificada, havendo os que estão bem aproveitados e os que não estão, como acontece também com os demais trabalhadores.
      De qualquer forma, é uma questão em pauta, para a qual se aguarda o posicionamento da Empresa.

      Excluir
    5. João Avancini, permita-me uma correção: os dois últimos PDVs ocorreram em 2009, não em 2008.

      Sou totalmente favorável ao PDV, ou PDP, ou o que quer que seja e beneficie quem já aposentou e programou a sua saída da ECT. Os únicos que são contra o PDV são os do sindicato, pois nada querem de benéfico aos empregados, só pensam no seu particular.

      Se for feita uma pesquisa com todos os elegíveis em um hipotético Plano de Demissão atualmente, certamente mais 70% aceitaria o desligamento com incentivos.

      Excluir
  4. Concordo com o Marcos César.
    Tivemos uma experiência negativa no mais recente PDV. Milhares de funcionários deixaram a empresa e não tivemos reposições, pois o concurso público demorou muito para acontecer, impactando diretamente na operação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos: Primeiramente, devo dizer que concordo com você e com o Sr. João Avancini, porquanto, de fato, o Plano de Aposentadoria Incentivada tem de contemplar TODOS OS EMPREGADOS e ser um Plano permanente de desligamento. O idoso que vai se desligar, dado a este período de sua vida em que é, indiscutivelmente, carecedor de maior apoio, além dos incentivos que realmente despertem interesse ao empregado, deve êle e seus dependentes serem contemplados com um excelente serviço Médico/Hospitalar e Odontológico, inclusive com cobertura de aquisição de remédios, até por um gesto de gratidão por todo o trabalho e tempo despendido para a continuidade e progresso de nosso CORREIOS.

      Excluir
    2. Diversas empresas estatais já praticam a aposentadoria programada incentivada, como a ELETRONUCLEAR que com 5 anos de antecedência informa aos aposentáveis o que irão receber. Assim, o trabalhador pode programar o seu desligamento com tranquilidade. Também nesse período providencia a transferência do conhecimento do colaborador a ser desligado. Isso é que é gestão eficiente e atual!!!

      Excluir
    3. Mais uma vez, podemos observar que há anos a palavra e os conceitos práticos de planejamento estão passando longe na gestão dos Correios. Na gestão do PMDBista Bifano & Cia, com notícias inclusive nos meios de comunicação de uma tentativa de desestruturar a ECT, simplesmente deixaram de fazer um concurso antes do PDV, e pior, após o PDV também não teve concurso nos dois anos seguintes.

      Quem sentiu na pele as dificuldades de um PDV às pressas e um concurso planejado para dar errado, com vícios no Edital, sabe o que o que os colegas estão falando.

      Excluir
  5. Concordo com o ponto de vista do anônimo de 3/6/13, que escreveu às 14:48, depois de 35, 36, 40, etc. é claro que as pessoas não têm a mesma disposição e energia de antes, então seria inteligente por parte da empresa oferecer uma oportunidade para o desligamento incentivado, reconhecendo a luta daqueles que deram o melhor para tornar a empresa no que ela é hoje. A Empresa vai economizar e abrir novas oportunidades de trabalho para os mais jovens, ganhando, com isso, novas sinergias, a exemplo de empresas paralelas à nossa que expõem essa visão na tomada de decisão.

    ResponderExcluir
  6. A ECT não pode continuar com 13.000 aposentados que tem pois isto é um peso muito grande para a folha de pagamento da Empresa e precisa implantar o PDV URGENTE. O único cuidado que deve ter é fazer Recrutamentos Internos para repor os Cargos de Chefia e não fazer indicação política como tem ocorrido pois isto quebrará a ECT a exemplo do que ocorre hoje com o Postalis que está com grandes prejuízos devido direção politica e indicada por partidos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edgard,pelo que entendi vc acha que os aposentados
      estão aqui encostados, sem fazer nada? Eu estou aposentado e faço juz ao meu trabalho e trabalho
      devido ao valor da aposentadoria ser péssimo e não
      dar condições de ter uma vida melhor. Se vc teve a chance de estudar, seja grato por isso, cada um
      sabe da sua vida e onde o calo aperta. Eu sou
      produtivo e não inutil dentro da empresa.
      Aposentado deveria mesmo ficar aproveitando a vida
      mas a realidade é outra. Pense nisso, vai chegar a
      sua vez e espero que até lá sua vida seja melhor
      do que a dos os aposentandos de hoje.

      Excluir
    2. Entendo que o errado é a ECT 'obrigar' o empregado trabalhar além
      do tempo previsto pela Lei maior que é a da Aposentadoria prevista
      pelo INSS. Como pode uma norma inserida e regulamentada até na
      Constituição pode ser subjugada por um Instituto de Seguridade
      como o Postalis?
      Isso é inconstitucional.

      Excluir
  7. Concordo com caro colega EDGARD, a ECT até em respeito aos homens e mulheres que deram tudo de si e trouxeram até aqui a empresa deve implantar o PDV urgente...com os devidos cuidados para que as vagas sejam repostas com varios JOVENS que estão preparados, muitos com curso superior e até momento sem um empreg;omuitos desses jovens não pensam mais fazer concurso ECT pois chance de serem chamados e pequena diante do grande numero de aposentados que ocupam vagas...muitas das vezes sem condições fisicas e psicologicas de produzirem na empresa. Já passou da hora da ECT dar á seus funcionarios a chance de completarem seus 35 anos de trabalho e idade de 53 anos o direito de se afastar...ir viver, desfrutar dos anos trabalhados sem necessidade aguardar 58 anos para que o POSTALIS LHE DÊ O QUE É DE DIREITO CEM POR CENTO DA COMPLEMENTAÇÃO DA APOSENTADORIA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Colega anônimo - 9/07/13: como assim se afastar aos 53 anos? Temos que aguardar até os 58 anos quando então podemos receber a suplementação do POSTALIS. Isso se o nosso Instituto não quebrar antes, em função da perda financeira de aproximadamente R$ 1 bilhão, por má gestão do nosso dinheiro!!!!

      Excluir
    2. Um dos grandes entraves para a saída após a aposentadoria é justamente a questão dos 58 anos para receber os 100% do Postalis. Ora pois, se o contribuinte não falha com o seu Plano, porque é que ele precisa às vezes trabalhar 4 ou 5 anos a mais para receber o que deveria ser contemplado logo após os 35 anos de INSS?

      São coisas que ninguém entende, mas que acaba deixando a Empresa com a folha pesada de profissionais que ganham 3, 4 vezes mais do que um novato, rendendo muitas vezes 20% de um novo, principalmente em funções que requerem esforço físico.

      Douglas Silva

      Excluir
  8. Muitas Empresas do Governo tem se utilizado desta forma de incentivo para que seu funcionários aposentados, possam sair da empresa com dignidade após tantos anos de dedicação à mesma.
    Se utilizam tanto do incentivo PDV como do PDI.
    Nossa Empresa não poderá ficar alheio a esta questão, pois é uma questão de reconhecimento à todos os colegas que impulsionaram o crescimento da empresa até hoje.
    Discordo do colega que comenta em sua fala, que os colegas já aposentados estão redendo menos em função de sua idade, pois tenho acompanhado vários colegas já aposentados que rendem muito mais que muitos jovens que estão entrando na empresa hoje, muitos deles estão pegando muito mais atestados médicos do que os mais velhos. Estes aposentados vestem a camisa da empresa com muito mais amor, que os jovens de hoje. Estes fazem dos correios um trampolim para outros concursos. É isto que estamos presenciando no momento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com o colega 10/07/13. Muitos aposentados tem um comprometimento exemplar e muitos novos contratados pega atestado por qq motivo. Também encontramos aposentados com mais de 58 anos que continuam trabalhando na empresa e já sem condições fisicas... Esses deveriam ter um incentivo financeiro e a devida homenagem para sairem com dignidade.
      O corpo intelectual da Empresa deveria se antecipar e nos surpreender com novas formas de tratamento... algo adeqauado a uma Empresa que se propões a ser de "Classe Mundial'.

      JJ

      Excluir
    2. É muito simples calar a boca daqueles que falam mal dos
      aposentados na ECT. Pegueem cada Regional e até na AC a
      relação de aposentados e vejam seus afastamentos legais e
      confronte-os com os atuais números registrados e vejam se
      essa maioria de afastamentos não é de 'novos'.
      Vai ter quem diga: ah, mas os aposentados são em minoria e
      por isso os números serão menores. Pois aí é que se aplica o
      índice de percentual.
      Na verdade tem gente que não 'engole' empregados antigos já
      que são vistos como um entrave à ascensão profissional deles.
      Contudo, se a ECT existe até hoje isso é resultado da dedicação
      dos ''veteranos' que souberam fundar uma base sólida para ela.
      Ao contrário, bastou meia dúzia de anos para muitos 'novos' se
      aproveitarem politicamente de uma situação e colocarem não só o
      Postalis sob risco falimentar como a própria ECT.
      as

      Excluir
  9. Creio que está na hora de a Empresa apresentar uma solução para o PDV. Deveríamos ter pelo menos uma previsão de quando poderia acontecer para, assim podermos nos programar. PDV já.

    ResponderExcluir
  10. Somos na empresa mais de 13mil aposentados, representando cerca da 10% do efetivo. Eventual desligamento certamente premitiria a contratação do dobro de desligados, face o nivel salarial alcançado pelo empregado nessa condição. Portanto, se a adesão alcançar 50% desses aposentados, poderiamos contratar outros 13mil empregados, notadamente para a frente operacional, onde hoje apresnta o maior deficit, sustentado em parte por MOT e parte comprometendo a qualidade operacional. Como fazer isto? Em termos de recursos financeiros,´para não comprometer as reservas da empresa, hoje sustentando nossos resultados econômicos, buscaria um financiamento no BNDES. nem precisaria carência e o pagamento seria advindo dos próprios ganhos decorrentes. Regra simples? administrativo poderia ser desligado se a DR/AC pudesse prescindir da vaga. Operacional, condicionado à existência da vaga para reposição. Desconheço qualquer outro empecilho ou dificuldade de se impantar um programa dessa natureza. O que vemos é um grande esfoço, com grande dedicação para uma redução de despesa que não alcança 2% de nossa receita. Com o Programa, muito se ganharia e nada se perderia. Parabens Marcos Cesar. Temos convicção que seus esforços no CA não serão em vão. Silvério

    ResponderExcluir
  11. ivanir pedro damian10 de julho de 2013 08:16

    Estamos sim esperando um PDV descente, realmente nos fizemos historia nos Correios, e não somos eternos, mas tambem merecemos respeito, ninguem é insubstituível neste mundo. Que venha um PDV bem que muita gente irá sair.

    ResponderExcluir
  12. PDV ou PAI? Qual seria o mais adequado, ja que tivemos uma amarga experiência na ultima vez.
    Amarga ao menos para quem ficou e para a ECT.
    Com todos os (velhinhos?) cansados e muitas vezes até subestimados, lá se foram embora também os conhecimentos tácitos. E o que sobrou para quem ficou?
    Um desespero para descobrir como fazer (fácil) o que fora deixado como legado.
    Uma grande oportunidade para os jovens aparecerem e ai sim reinventar a ECT criando processos mais eficazes, mas isso não aconteceu.
    Um grande sucateamento da empresa pela queda livre na qualidade dos serviços.
    Um novo habito de deixar as licitações, contratações, concursos e tantas outras necessiades para serem resolvidas sempre depois, o que acarreta um grande desgaste e grande aumento de custos.
    A ideia aqui não é ser pessimista e nem "jogar pedras", pois falar é fácil. O que penso é que o planejamento, visando o desligamento dos aposentados, precisa ser muito bem pensado para contemplar quem vai e quem fica, sem prejuizos para essa gigante ECT, mantendo a sua eficiencia ja consagrada por obra daqueles que passaram por aqui e deixaram como legado uma empresa eficiente e um bom trabalho executado.

    ResponderExcluir
  13. A ECT , deveria realizar PDP pedido demissão programada , para não cometer os mesmos erros do passado , mas para ser a Empresa que ajudamos a construir , cargos politicos deveriam ser eliminados , estamos vendo que acontecendo com Postalis é um desmando total .

    ResponderExcluir
  14. Não gostei pela maneira em que o Edgar Cordeiro se refereiu aos aposentados, como um peso para a ECT, um dia já fomos jovens e demos o nosso melhor para essa empresa, portanto, merecemos no mínimo o respeito ao tratamento e uma oportunidade de sairmos com a mesma dignidade em que entramos e passamos uma vida aqui dentro da ECT.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Anônimo. Quando eu citei um peso, veja no meu meu comentário que não me referi às pessoas ou ao desempenho destas e sim à folha de pagamento da Empresa que é sim um encargo muito grande para a ECT suportar. Já sou aposentado e temos que ter a consciência que a folha de pagamento da ECT está muito grande e para que a Empresa tenha um futuro melhor é preciso que ela enxugue a folha de pagamento para ter recursos para investir em infra estrutura para que possa continuar no mercado para sempre pois hoje da forma que ela estám com gastos elevados ela não tem recursos para investir. Peço desculpas se não fui claro. Gostaria de solicitar que você coloque seu nome em seus comentários para sabermos quem está opinando pois é importante que todos nos identifiquemos para que o debate seja o mais democrático possível. Abraços e vamos participar do debate pois nossa ECT precisa desta transparência.

      Excluir
    2. Prezado Anônimo. Quando eu citei um peso, veja no meu meu comentário que não me referi às pessoas ou ao desempenho destas e sim à folha de pagamento da Empresa que é sim um encargo muito grande para a ECT suportar. Já sou aposentado e temos que ter a consciência que a folha de pagamento da ECT está muito grande e para que a Empresa tenha um futuro melhor é preciso que ela enxugue a folha de pagamento para ter recursos para investir em infra estrutura para que possa continuar no mercado para sempre pois hoje da forma que ela estám com gastos elevados ela não tem recursos para investir. Peço desculpas se não fui claro. Gostaria de solicitar que você coloque seu nome em seus comentários para sabermos quem está opinando pois é importante que todos nos identifiquemos para que o debate seja o mais democrático possível. Abraços e vamos participar do debate pois nossa ECT precisa desta transparência.

      Excluir
  15. 100% da complementação da aposentadoria? Isso é delírio. Nós ja sabemos que com o saldamento ninguém vai receber 100% da complementação, a que terámos direito. O pior é que quando o Postalis faz o cálculo para pagar a nossa complementação de aposentadoria, ele considera que estamos recebendo do INSS o teto máximo da aposentadoria que hoje é de R$ 4.157,00, valor que ninguém consegue receber com o calculo que o INSS faz. Uma solução é entrar na justiça e rezar.....

    ResponderExcluir
  16. Colegas,
    Concordo com seus comentários, mas acima de tudo, temos de lutar para que o nosso instituto de previdência tenha uma gestão profissional e responsável, com foco na preservação e crescimento do nosso patrimônio.`Particularmente, não sei o que pensar diante das notícias na imprensa sobre rombos no Postalis/Postaprev. A nota divulgada pela direção do instituto diante das notícias publicadas pela Folha não foi satisfatória e me deixa insegura quanto ao futuro do instituto e, por consequencia, do benefícios a que temos direito. Devemos lutar por maior transparência na gestão do fundo, de forma que possamos, como legítimos donos desse patrimônio, ter acesso completo, por exemplo, ao plano de investimentos, entre outras coisas. Não sei o quanto há de verdade na história toda, mas seja qual for, fica evidente que há muitas coisas a serem (e bem) explicadas. Um possível PDV certamentre será impactado por essas ocorrências. (verdade pendem ou . Me pergunto: será que não

    ResponderExcluir
  17. colegas todos devem se identificar esse negocio de anônimo e ruim pois aqui só funcionarios comentam entao devia aceitar somente com nomes
    moises tecnico postal

    ResponderExcluir
  18. Entendo que o PDV é uma questão de justiça com aqueles que ajudaram a alavancar a empresa prestando um trabalho digno. Espero sinceramente que ocorra em breve o PDV e que seja elaborado dando oportunidade aos aposentados de saírem de forma digna e que os jovens tenham chance de ingressar na empresa, com o devido treinamento e formação para que prestem serviços com competência e respeito à empresa. Tenho esperanças também na aprovação do 1712 que lamentavelmente sofreu o veto no passado mas que nos próximos dias acredito seja novamente levado à apreciação dos políticos e, que desta vez receba o voto favorável.
    Com relação ao Postalis estou seriamente preocupado com a situação financeira atual, visto que o plano foi saldado e no meu caso hoje aposentado, com 59 anos continuo trabalhando, não optei pelo Postal Prev e, quando deveria receber voltei a contribuir.
    Jorge Luiz (VIMVIMVIM)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O POSTALPREV está no mesmo barco do POSTALIS, afinal a Instituição é a mesma que, realmente, está MUITO MAL!!! Temos que rezar para receber o benefício tão esperado após mais de 30 anos de contribuição!!!

      Excluir
  19. Prezado Marcos,
    Vê-se que o assunto é palpitante e merece uma reflexão. Acredito que "n" estudos já foram feitos e apresentados. Acredito quer seja chegada a hora de o assunto voltar a ser debatido e colocado em pauta, pois se está faltando mão de obra na área operacional e temos um contingente de pessoas que podem ser substituías por um programa desse porte por que não fazer ainda este ano ? visto que temos Caixa para fazer ?

    ResponderExcluir
  20. Estou com 38 anos de trabalho e igualmente aposentado. Igualmente aguardo um PDV ou PDI para sair. Ocorre que a ECT não tem umam politica de retenção de seus recursos humanos. Sabemos que a grande maioria dos profissionais tanto do nivel médio, técnico e superior que ingressou nos ultimos concursos permanece não mais de 01 ano indo para outras oganizações que oferecem remuneração muito superior aos Correios. Sendo assim, mesmo que se realize concurso público e se renove o quadro este não se fixa pela baixa remuneração e também pela falta de perspectiva de crescimento profissional. Vejo que o PDV é indispensável, mas mais que isso uma drástica mudança na politica de RH da empresa, pois o nível de desmotivação dos colaboradores é muito elevado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com o Anônimo31 de julho de 2013 21:22

      Excluir
    2. Vamos lembrar do comentário do julgador da justiça, no último dissídio do ano de 2012, de que a ECT era a Empresa Pública que pior pagava aos seus funcionários.

      Excluir
    3. Será muito difícil reter mão-de-obra de qualidade com salários tão baixos!! Estamos presenciando muitos analistas capacitados saírem da Empresa pelos aviltantes salários e por falta de estímulo para ascensão, já que não existe um plano de desenvolvimento e de crescimento e face as indicações não meritrocráticas para as funções técnicas. Precisa haver urgente uma política de valorização dos técnicos.

      Excluir
    4. Tá, mas ECT diz para os quatro cantos que possui o tal PCSS/2008 que, na prática, não vimos muita coisa ainda.

      Com o fim dos RIs de função, na inércia da Direção em abrir os Ris para Técnico, Especialista e Analista, fica impossível reter talentos aqui dentro.

      Douglas SIlva

      Excluir
  21. O quadro precisa melhorar, as indicações para as funções precisam ser mais justas e técinicas, o PDI já passou da hóra e não somos apnas os aposentados que queremos sair, várias pessoas estão descontentes, produzindo abaixo da média em virtude da desmotivação.
    Muitos de nós ainda não pediu contas por não ser exigidos como deveria, já que optamos por continuar.
    São mmuitas as perdas e algumas corrigidas com certeza teremos grande número de desligamentos.
    As contratações para prencher as vagas devem ser criteriosas para que a empresa não implore para que maus funcionários permaneçam em seus quadros, antes tinhamos orgulho de trabalhar nessa empresa, hoje tememos pelo futuro dela.

    ResponderExcluir
  22. PDV ou PDI tem que ter mesmo, eu entendo que a grande maioria dos aposentados na empresa continuam trabalhando pois aproveitam a oportunidade de receber um remuneração mensal maior (Salário+Aposentadoria), mas infelizmente alguns destes também acabam onerando a empresa com pouca produtividade e alto custo. Só não dá pra mandar um monte de gente embora e não ter gente disponível para assumir as vagas de imediato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Atualmente, produtividade é algo inexistente na ECT. O fato dos aposentados estarem praticamente inativos é culpa dos gestores que não sabem ou não querem envolver todos os empregados nas rotinas da Empresa. A maioria dos jovens que entrar e ficam na ECT, em todos os cargos, também não estão rpoduzindo grande coisas. Ficam apenas tentando novos concursos. Estamos atravessando uma grave crise e não podemos culpar os aposentados que tanto contribuiram para o período de glória da ECT. Acho que não temos que contratar ninguém para o cargo. Temos muita gente na área administrativa sem uma ocupação específica . Os órgãos devem ser reformatados para continuar produzindo mais com menos.

      Excluir
    2. Compreendo as ponderações do colega anônimo, mas creio que não se possa generalizar a conclusão de que não é necessária a reposição das vagas que surgirão com o PDIA. Isso pode ser verdade num caso ou noutro, mas, especialmente na área operacional, não é. Por isso, a importância de termos concurso público e possibilidade de rápida reposição para os casos em que isso for necessário.

      Excluir
  23. Parabéns Marcos pelo blog. Acredito que estamos apenas no começo de um trabalho, afinal, esta é a primeira vez que um empregado eleito democraticamente, faz parte do Conselho de Administração.

    ResponderExcluir
  24. precisamos nos mobilizar para que o governo deixe os empregados administrar os CORREIOS.Em eleição democratica como escolhemos o colega MARCOS.
    Parar de fazer indicação POLITICA de gente que usa os Correios para beneficiar POLITICOS E PARTIDOS.
    Prejuizo de 1 bilhãos foi para o bolso de quem???
    Tem que ser apurado quem autorizou aplicação

    ResponderExcluir
  25. Boa Noite a todos,

    Olá pessoal, vamos tentar entender o que é o peso de manter tanta gente aposentada no quadro. Me aposentei esse ano e logicamente que não acho que sou uma pessoa dessas que não faz juz ao salário que recebe. Mas vejam, qualquer empresa tem por obrigação minimizar os custos e manter pessoas com salários mais elevados e rendimento abaixo do esperado pode ser um péssima decisão empresarial. Um PDV ou algo parecido pode dar forças aos que já se aposentaram e não tiveram como se desligar.
    A conta é simples, vejam que o salário de administrador no inicio de carreira não chega a R$ 4.000,00 e o salário da maioria dos aposentados é superior e esse valor. Desse modo podemos ver o PDV como uma ferramente de recursos humanos e não como uma medida cruel de dispensa de velhos aposentados.
    Não podemos perder de vistas a necessidade de dar aos nossos idosos uma vida digna, mas ao mesmo tempo as empresa devem se perpetuarem, a ECT TAMBÉM É UMA EMPRESA.

    ResponderExcluir
  26. O tema realmente é relevante, o que é demonstrado pelo volume de comentários. Vamos acompanhando o assunto, na expectativa de que possamos oferecer aos colegas novas informações a respeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos,

      Parece que a Direção dessa Empresa enxerga o PDV como um gasto desnecessário, ainda mais em tempos de consultoria externa, como essa que ocorre agora com determinada empresa mineira.

      Na realidade, o PDV é um gasto para a Empresa, mas ao mesmo tempo é um investimento com retorno em médio prazo, pois desonera a FOPAG, além de contratação de pessoal com mentalidade e ideias novas.

      Ainda não entendemos onde essa direção quer chegar. Como disse o colega acima, será que vão esperar o Concurso encerrar de vez para lançar um PDV e ficar 18 meses sem contratar para "pagar o PDV"?

      Douglas Silva

      Excluir
  27. Com tantos "pedevistas" querendo e lutando para voltar, acredito que a empresa esteja com o "pé atrás" para reeditar outro PDV. As regras devem ser bem claras e quem optar por aderir, tem que assumir o compromisso de não mais querer voltar. Existem mecanismos para isso. Então PDV já!!!!!!

    ResponderExcluir
  28. Tive conhecimento que o PDV foi assinado pelo presidente da empresa dia 29/08 e verdade

    ResponderExcluir
  29. Recebi outras perguntas a esse respeito, mas não tenho informações adicionais a oferecer.
    Importante registrar que temas como este demandam aprovação não só da DIREX mas também do Conselho de Administração e do Ministério do Planejamento.

    ResponderExcluir
  30. Gostaria que respondesse a pergunta do colega: o PDV foi assinado???

    ResponderExcluir
  31. Imaginei ter sido claro. O tema não foi ainda submetido ao Conselho de Administração. Se tramitou em outras esferas, não sei informar.

    ResponderExcluir
  32. parece que na DR/MG já tem algo previsto. 1 salário a cada 5 anos, mas não está sendo aceito. O pessoal está querendo a cada 03 anos. Verdade? e o nosso. Está mais do que na hora né? Vale lembrar também que a CEF permanece com os tickts para os aposentados, a ECT podia também se lembrar desse detalhe, né? Estamos no aguardo para ser lembrados e tratados como merecemos, pois vestimos a camisa da ECT por muitos e bons anos. coisa que agora os jovens não sabem o que é....

    ResponderExcluir
  33. Um plano de aposentadoria incentivado que venha a ser implantado na Empresa será necessariamente desenvolvido de forma corporativa e não por DR.
    Como mencionei anteriormente, o tema não foi ainda submetido ao Conselho de Administração. Quando isto ocorrer, estarei atento às observações dos colegas.

    ResponderExcluir
  34. Estou me programando para aposentar em maio/2015, com 53 anos idade e 35 contribuição. Tudo depende de um BOM INCENTIVO da empresa, caso contrário, continuarei trabalhando. Quanto ao ser pesado para Empresa não vejo desta forma, continuo com o mesmo gás de sempre e agora com muita mais experiências.Como está escrito na Bíblia: - Na velhice ainda produzirão muitos frutos. Outra coisa: - Velhos? é a mente de quem se acha novo e melhor do que os outros. Walter Percídio de Jesus - AC Janaúba-MG

    ResponderExcluir
  35. será que sai o pdp ou pdv ,estou no aguardo para me afastar ,assim como eu muitos aguardam ,mas acho que a ect vai falar no assunto só depois do dissidio .

    ResponderExcluir
  36. Marcos César, BOM DIA!!! A informação que chegou até mim, foi de que o "PAI" passou pela REDIR, agora vai para o Conselho... já q a REDIR é aberta, caberia pelo menos divulgar as propostas básicas apresentadas e aprovadas na REDIR...

    ResponderExcluir
  37. Murilo,há matérias que, por sua natureza, são tratadas de forma reservada, tanto nas reuniões da Diretoria Executiva quanto do CA. Não há, portanto, a obrigatoriedade de divulgação de todos os temas deliberados pelos colegiados.

    ResponderExcluir
  38. mas não foi para isso que voces foram eleitos??? para lutarem e divurgar a tão famosa "transparencia" para nós que não temos o acesso a essa reuniões?

    ResponderExcluir
  39. E é isso o que estamos fazendo, neste blog e em nossas interações com nossos colegas, mas é necessário que se compreenda que há limites além dos quais não se pode ir. Reconhecer isso é também ser transparente e honesto com nossos colegas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vejo o porquê da matéria PDV ser considerada reservada, se a própria VIGEP já responde as consultas dizendo que está tratando dessa questão com prioridade, mas que existem váris instâncias a serem percorridas só não podendo garantir que sairá para desligamento em 2013. Esse texto já formatado vem sendo inserido em todas as consultas dos empregados desde janeiro/2013. Daí não vejo o porque de não repassarem quais as instâncias percorridas, para um retrato atualizado das possibilidades de implantação ainda em 2013.

      Excluir
  40. A falta de respostas claras quanto ao trâmite do PDV está levando muitos empregados a se desligarem por antecipação e o mais triste é que poucos meses após a ECT divulgará a implantação de surpresa penalizando todos esses empregados que deram uma vida para a ECT e na maioria com dedicação e amor. Essa falta de transparência fica também marcada para os empregados mais novos que se imaginam no futuro sofrendo as mesmas consequências. Daí vejo que seria a hora da ECT mudar a postura em relação ao sigilo do PDV e tratar a situação de forma que os empregados sentissem o seu respeito pela classe. Se há confirmação dos estudos, porque não divulgar os caminhos percorridos?

    ResponderExcluir
  41. Marcos,
    BOM DIA!!!
    Concordo que realmente algumas informações devem ter sua devida reserva, pois sua divulgação poderá emperrar ainda mais os andamentos, porém, seria interessante, de forma a amenizar a ansiedade dos interessados, passar pelo menos as etapas já vencidas e as etapas a percorrer para a aplicação do plano.

    ResponderExcluir
  42. Essa espectativa é ruim, porque ficamos sem o direito de planejar a nosssa retirada. Afinal é uma mudança significativa e o planejamento para o seu acontecimento é muito importante. Quando aconteceu o último PDV foi por prazo determinado, e isso acaba criando angustia nos empregados eleitos.

    ResponderExcluir
  43. Se por um lado o PDV é uma recompensa financeira aos seus empregados que já contribuiram para que a ECT chegasse a disputar credibilidade e reconhecimento de sua marca no mercado, oxiginar o seu efetivo é também uma forma de lucratividade, já que dos 14.000 elegíveis, a ECT pagaria sua reposição com uma redução de custo em torno de 1/3 no mínimo a menos. Não adiantar ficar reclamando de uma máquina com 122.000 empregados onde as duas partes podem se beneficiar de um ato de coerência e lógica financeira.

    ResponderExcluir
  44. Murilo, já que o Marcos César não se pronuncia sobre o andamento das instâncias já percorridas pelo PDV, será que pelo menos você poderia confirmar se sua fonte que informou já ter passado pela REDIR ainda mantém a informação, ou foi alarme falso?

    ResponderExcluir
  45. E essa apresentação no "Novos Rumos", já não é uma maneira da divulgação do PDV? Porque não abrir pelo menos as etapas já vencidas e as etapas a percorrer para a aplicação do plano. Espero que voces lembrem que o Aposentado também necessita dos Tickts, afim a Caixa Economica já liberou, porque os aposentados dos correios não podem ter esse mesmo direito? Espero que voces eleitos possam nos ajudar nisso, afinal também os elegemos.

    ResponderExcluir
  46. Murilo,segundo sua informação o PDV já tinha passado na REDIR. Seu informante ainda confirma a informação ou foi alarme falso?

    ResponderExcluir
  47. Marcos, no estudo do PDV em andamento receberemos o incentivo financeiro e mais os 40% do FGTS?

    ResponderExcluir
  48. Marcos.. necessitamos de suas respostas...
    E aí?

    ResponderExcluir
  49. ao que sabe receberemos incentivo de um salario a cada 5 anos trabalhado,acho pouco precisava ser pelo menos a cada 3 ANOS .
    JOAO BATISTA

    ResponderExcluir
  50. Tenho procurar publicar os comentários dos colegas, embora não tenha recebido nenhuma informação nova da Empresa sobre o tema, o que, se ocorrer por agora, será na próxima reunião do Conselho, a ocorrer no próximo dia 26.
    Lamento por não poder confirmar ou não as informações sobre esse tema que têm circulado na Empresa.

    ResponderExcluir
  51. Acho um absurdo se a ECT ousar imaginar que seus empregados saiam com o incentivo sem os 40% do FGTS. Se foi dado nos anteriores porque haveria a regressão? Se o PDV é considerado uma dispensa sem justa causa, ainda é admissível não sermos contemplados com o Seguro Desemprego, mas achar que poderia não pagar os 40% seria considerar que estamos saindo como se fosse uma dispensa por justa causa, ou melhor, em outras palavras, nossa saída só seria benéfica para nós e prejuízo para a ECT. Seria humilhante, já que ela não está abrindo mão de empregados inúteis e sim um grupo que ainda contribui para manter a Empresa no patamar onde chegou.

    ResponderExcluir
  52. Já pararam para pensar que o empregado ao sair perderá o vale alimentação e o salário da ativa? daí não podemos deixar espaço e nem questionamento para que a ECT imagine a possibilidade de só dar o incentivo. Vamos pensar em evolução em relação aos PDVs anteriores e não gastarmos nossas energias imaginando que uma possibilidade e não oferta dos 40% do FGTS possa acontecer.

    ResponderExcluir
  53. Realmente. Se todos nós nos unirmos e desde já passarmos essas informações ao Marcos que tem obrigação de nos representar nessas Reuniões e já informá-lo que queremos um PDV melhor que os anteriores e que no mínimo um salário a cada 03 anos, os 40% (esse nem pode ocorrer a possibilidade de Não Receber, é LEI), os Tickts seria um incentivo diferenciado dos antogos PDV. As outras estatais já estão incluindo, porque não a ECT??? Merecemos e temos que ter um PDV diferenciado. NÃO VAMOS ABRIR MÃO. Esperemos que o Marcos REPASSE ISSO NAS REUNIÃO que ainda possa ter sobre o assunto. Vamos nos unir e estar sempre atentos. Afinal é o nosso FUTURO.

    ResponderExcluir
  54. Colegas, vejo que muitos estão preocupados mais com situação da empresa, ao invés de se preocuparem com a situação de si próprios. Recursos para isso é que não falta. Se se vai repor o quadro ou não também é problema dela. Penso que devemos focar em precionar a ECT em agilizar essa SP - Saída Programada - o mais rápido possivel e fim de papo. em todas a estatais isso já é velho, e aqui nem se fala; tudo nessa empresa é pra depois. Vamos deixar de paparicar e reinvindicar os nossos direitos para não sermos vencidos pelo cansaço.

    Paulo Ferreira

    ResponderExcluir
  55. Não aguento mais, quero sair, por favor agile, o mundo nos espera.
    PDV urgente.

    ResponderExcluir
  56. Porque o Postalis foi saldado e mesmo assim tenho que completar 58 anos para poder usufruir do valor total saldado? Quanto ao Postalprev concordo que tenha que ter a idade limite 58 anos. O que não é justo com o Postalis, pois já não contribuo mais. Quero ir embora no PDV e com o Postalis integral, indepentente dos 58 anos, pois tenh 55 anos e contribuo desde a fundação desta instituição, ou seja, desde 1981(Acredito que chega).

    ResponderExcluir
  57. recebi uma informacao de que o pdv a ser lancado nos proximos dias
    é melhor que o de 2009,vamos aguardar.
    joao batista

    ResponderExcluir
  58. Marcos César, temos novidades sobre este tema ? até apresentação já está circulando nos e-mails e o assunto não chegou ao Conselho ?

    ResponderExcluir
  59. Não poderei debater nem votar o tema no Conselho, em decorrência das vedações trazidas pela Lei nº 12.353/10 e da possibilidade de, como empregado, estar entre os elegíveis num eventual plano de incentivo à aposentadoria. Assim, não saberei de sua apreciação pelo colegiado, razão pela qual sugeri à equipe da VIGEP que quando houver algo concreto a respeito isso seja comunicado o quanto antes aos empregados.

    ResponderExcluir
  60. Senhores

    Eles sabem fazer! E os Correios? Cadê o nosso Concurso Público? E o PDV, cujo a proposta foi apresentado na 37ª Reunião Ordinária/2013 da Diretoria Executiva em 23/09/2013 e na 6ª Reunião Extraordinária/2013 do Conselho de Administração em 26/09/2013?

    17/01/2014 10h20 - Atualizado em 17/01/2014 17h39
    Petrobras anuncia plano de demissão voluntária
    Programa será aberto a empregados com idade igual ou superior a 55 anos.
    Empresa não informou o número de funcionários que podem participar.
    Do G1, em São Paulo
    302 comentários

    06/01/2014 12h24 - Atualizado em 06/01/2014 14h05
    Banco do Brasil prorroga prazo para 8.630 vagas em cadastro de reserva
    Cargo é de escriturário, que exige nível médio.
    O salário é de R$ 2.043,36 para jornada de 30 horas semanais.
    Do G1, em São Paulo

    ResponderExcluir
  61. A Petrobrás divulga o seu PDV e os Correios como empresa de Comunicação viu sua apresentação ser divulgada por falta de controle nos meios internos de segurança da informação e mesmo assim não teve o respeito aos seus empregados de prestar esclarecimentos do porquê da não implementação na data contida na apresentação e a nova previsão. Enfim são mais de 110 mil empregados tratados com descaso.

    ResponderExcluir
  62. Marcos, o comentário geral é de que PDAI já foi aprovado em REDIR e Conselho de Administração. Vc está impedido até mesmo de confirmar o que já passou pelo Conselho de Administração?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fomos informados recentemente de que o representante dos empregados pode solicitar acesso aos documentos tratados nas reuniões extraordinárias em que não puder participar. Nesse caso, a ECT tem 30 dias para atender. Já solicitamos conhecimento do material da última reunião, porém há matérias - e essa deve ser uma dessas - grafadas como de acesso restrito. Se for isso mesmo, não poderei divulgar detalhes, infelizmente. Em função dos inúmeros comentários que tenho ouvido, minha expectativa é de que a ECT divulgue algo a respeito logo, para encerrar a onda de boatos.

      Excluir
  63. Confirmado a apresentação do PDIA, foi na 4ª Reunião ordinária da diretoria executiva ocorrida no dia 27/01/2014, ata publicada em http://www.correios.com.br/sobreCorreios/empresa/publicacoes/arquivos_pdf/RODE/2014/4ª%20Ata_2014.pdf.

    Aprovado encaminhamento com parecer favorável, para: 1) Conselho de Administração da ECT; 2) Ministério das Comunicações.

    ResponderExcluir
  64. pois é ,agora parece que vai ,consegui ver a ata da reuniao do dia 27/02/2014,aprovada por unanimidade.
    joao batista

    ResponderExcluir
  65. Recebi uma informação que o PDV foi aprovado pela empresa..Como vocês, também estou aguardando com ansiedade para poder aderir. Quem souber de noticias mais atualizadas passe para nós.

    ResponderExcluir
  66. tenho a tabela com os calculos e posso dizer para que nao se animem muito pois o que vao nos oferecer é uma merreca,tenho 38 anos de correios 59 de idade ,daria 59 mil reais de incentivo.joao batista
    jb.santoss@bol.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o valor chegar a essas cifras, não vale a pena. Como consigo acessar esta tabela??
      lucalacerda10@gmail.com

      Excluir
    2. mais qual o seu salario

      Excluir
    3. Salário: 2.482,55 Anuênio : 949,45 Gratif : 516,30. 37 anos de empresa.Vou fazer 58 anos de idade em agosto/15. Calcule para mim se for possivel.

      Excluir
  67. Anônimo, poderia me informar como posso ter acesso a esta tabela? Se for pouca coisa , realmente não me animaria!!!

    lucalacerda10@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. amigos a tabela me foi passada por baixo do pano e nao tenho autorizacao para divulga-la ainda ,mas o correio deve anunciar nos proximos dias,mas nao se animem.joao batista

      Excluir
    2. passa ai pra nos, tenho uma duvida os calculos sao em cima do salario base

      Excluir
  68. cade o PDV, tem alguma informacao

    ResponderExcluir
  69. o pdia já aprovado pelo correio foi enviado aos orgaos competente para avaliacao e posterior divulgacao,teria sido ele devolvido ao correio pois entenderam que nao haveria adesao ou haveria minima adesao ao plano,que conforme eu adiantei acima ele nao é interessante e nao anima ninguem .joao batista

    ResponderExcluir
  70. A empresa não nos informa a real situação. Nós sempre fomos os últimos a saber dos fatos. Quando vem à tona é porque a informação já está defasada.
    Então a situação está desanimadora????
    Marcos, você tem noticia mais atual par nos informar?????

    ResponderExcluir
  71. Aos colegas que indagam a respeito, informo que também aguardo novas comunicações oficiais da Empresa a respeito do tema. A última postagem realizada no blog, em http://conselhocorreios.blogspot.com.br/2014/03/pdia-correios-informa-de-11032014.html , continua sendo a última informação que tive, a qual foi trazida pelo Correios Informa, conforme a seguir:
    Notícias (Correios Informa 11/03/2014):
    Plano de Desligamento — A VIGEP informa que uma proposta de Plano de Desligamento Incentivado para Aposentado foi aprovada pela Diretoria-Executiva e pelo Conselho de Administração dos Correios. Em breve, a proposta seguirá para avaliação e autorização do Ministério das Comunicações e do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, quando então será amplamente divulgada nos veículos de comunicação interna da empresa.

    ResponderExcluir
  72. essa informacao do marcos está mais velha que andar pra frente,estamos completamente perdidos ,a empresa nos trata como bebes e nossos sindicatos que deveriam nos ajudar nao fazem nada.joao batista

    ResponderExcluir
  73. concordo com voce acho que o conselho deveria ter mais autonomia para nos passer informacoes

    ResponderExcluir
  74. PDIA- faz 2 anos que vejo falar mais só a radio pião,ligo na vigep não tem nada. se o projeto é deles!. ligo na assessoria de comunicação que é quem nos informa.NÃO SABEM NEM DESSE PROGRAMA.Õ QUE BOM FICAREI AQUÍ PARA SEMPRE.ateeeeeeeeeee

    ResponderExcluir
  75. Colegas, o canal de informações oficial da Empresa é o CANAL ABERTO COM A DIRETORIA, com link nas páginas iniciais das intranets.
    O que tento fazer aqui no blog é responder, como possível, às indagações dos colegas.
    Como já informei, quando esse tema - PDIA - é tratado no Conselho de Administração, não posso participar das reuniões em função das vedações da Lei nº 12.353/10. Assim, infelizmente, não tenho como oferecer mais informações sobre esse tema.
    Aos colegas que quiserem buscar mais informações, sugiro enviar mensagens para o mencionado canal aberto com a Diretoria.

    ResponderExcluir
  76. Considerando ao exposto acima, eu sugiro que o assunto seja retirado deste blog, dando o assunto por encerrado. Simples assim!

    ResponderExcluir
  77. é amigos para 2014,pode esquecer,devido as eleicoes já nao é mais possivel a efetivacao do pdia,só depois de novembro,menos mal que parece que houve uma melhoria na parte financeira dele.joao batista

    ResponderExcluir
  78. 8 mil aderem a demissão voluntária e Petrobras prevê economizar R$ 13 bi
    Número de inscritos no plano atingiu 8.298, 12,4% do efetivo total, diz.
    Previsão é de que 55% dos desligamentos ocorram ainda em 2014.

    Da Reuters
    278 comentários

    O plano de incentivo ao desligamento voluntário da Petrobras deverá gerar economia de R$ 13 bilhões entre 2014 e 2018 em estimativa conservadora, disse a empresa em comunicado nesta segunda-feira (5).

    (Correção: ao ser publicada, esta reportagem afirmava que a economia de R$ 13 bilhões se daria até 2015. O correto é até 2018. A reportagem foi corrigida às 13h09).
    saiba mais

    Petrobras anuncia plano de demissão voluntária

    A empresa informou que o número de empregados inscritos no programa de demissão voluntária atingiu 8.298, o equivalente a 12,4% do efeito total da Petrobras. A previsão é que 55% dos desligamentos ocorram ainda em 2014.

    A Petrobras estimou uma provisão (reserva) de R$ 2,4 bilhões no demonstrativo contábil do primeiro trimestre referente os valores pagos aos empregados que aderiram ao programa, com efeito de R$ 1,6 bilhão no resultado, líquido dos impostos diferidos de R$ 815 milhões.

    "Estimamos também que o custo do referido incentivo seja compensado em um tempo médio de 9 meses após a saída de cada um de nossos profissionais", acrescentou a empresa.

    O número informado está perto da estimativa apontada pela Federação Única dos Petroleiros (FUP) em meados de janeiro, quando a Petrobras divulgou seu programa, de cerca de 8,4 mil petroleiros.

    Corte de gastos
    O plano de demissão voluntária da Petrobras foi aprovado em janeiro. Segundo a estatal, o objetivo é adequar os efetivos da empresa ao plano de negócios e "atender aos interesses da companhia compatibilizando com as expectativas dos empregados".

    fonte:http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2014/05/economia-com-demissao-voluntaria-e-de-r-13-bi-ate-2015-diz-petrobras.html
    acessado em 05/05/2014

    ResponderExcluir
  79. SE OS AMIGOS AINDA NAO SABEM,O PDV SERÁ IMPLANTADO A PARTIR DE 7/6 PRÓXIMO ,AS INSCRICOES VAO ATÉ FINAL DE JULHO E ATÉ FINAL DE NOVEMBRO TEREMOS QUE DEIXAR O BARCO,QUE PROVAVELMENTE VAI AFUNDAR,POIS O PDV VAI SAIR SEM O CONCURSO E LOGO AS VAGAS NAO SERAO REPOSTAS TAO CEDO,NAO TENHO AINDA A PARTE FINANCEIRA ,OUVI UM ZUM ZUM ZUM QUE SERÁ O SALARIO X O TEMPO DE CORREIO,NAO SEI SE PROCEDE,VAMOS AGUARDAR ,NOS PROXIMOS DIAS SABEREMOS ,ABRACOS JOAO BATISTA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com que base você tem essas informações? Estou esperando com ansiedade o PDV, para enfim poder me libertar das amarras do meu tempo de trabalho na empresa.

      Luiz Carlos

      Excluir
  80. é um comunicado oficial do correio que saiu no final desta tarde,quanto ao valor da indenizacao ai é radio corredor,nao saiu nada que de para fazer calculos,mas o pdv comeca a receber adesao dia sete de junho isso é certo e oficial ,ajudei?joao batista

    ResponderExcluir
  81. informacoes confiaveis dao conta de que o pdia será uma bela porcaria
    já estou desanimado antes de saber o oficial.
    joao batista

    ResponderExcluir
  82. Acredito que a empresa deveria ter um plano para fazer com que os aposentados que não mais querem trabalhar deixar a empresa. Veja bem! Os que não trabalham. Tem muito aposentado na empresa, com salário alto, benefícios, função e que estão aqui para passar o dia. Não querem abrir mão do salário mas não produzem.

    ResponderExcluir
  83. Tenho 57 anos 30 de ECT posso aderi o pdi

    ResponderExcluir
  84. Leobino, dependerá de como ficar o plano, que ainda está sendo definido pela direção da Empresa.

    ResponderExcluir